[Blogagem coletiva] Intenso e Profundo - Robin York

Olá pessoal, tudo bom com vocês? O post de hoje tem um formato um pouco diferente! Trata-se de uma blogagem coletiva organizada pela Editora Arqueiro e tem como tema a Vingança Pornô (revenge porn), um assunto extremamente atual em nossa sociedade e que é abordado nos livros de Robin York.


Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.
Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.



A vida de West Leavitt foi do céu ao inferno em poucos meses. Ele achava que era possível ter um futuro melhor, mas acabou retornando para os dramas diários de sua família. Agora, em meio a uma tragédia, o rapaz não sabe o que fazer para ajudar Frankie, sua irmã caçula. Quando ele está prestes a desmoronar, só uma pessoa lhe vem à mente: a jovem segura e determinada que ele um dia pensou merecer.
Longe dali, Caroline Piasecki sonha mais uma vez com West: a pele contra o seu corpo, o cheiro dele, a mão deslizando pela sua barriga... Mas sonhos são apenas sonhos. Ela sabe que o ex foi embora e não vai voltar. Por mais doloroso que seja, Caroline precisa se esquecer do tempo que passaram juntos. Até que seu celular toca e um West transtornado está do outro lado da linha. Sem pensar duas vezes, Caroline vai ao seu encontro.
Só que muita coisa mudou desde que eles terminaram. West tenta afastar Caroline de sua vida de todas as maneiras. Ao mesmo tempo, o desejo que sentem um pelo outro parece ter ficado até mais forte no período em que estiveram separados. West ainda sente algo por ela, mas não se considera uma boa companhia para ninguém. Caroline quer estar nos braços de West, mas sabe que deve partir para que ele não sofra.
Nesse embate de emoções, eles precisarão encontrar os próprios caminhos e descobrir: por mais intenso que seja o laço que os une, ainda é possível um recomeço?

O que é a Vingança Pornô (revenge porn)?
Uma breve explanação sobre o tema

Vingança Pornô ou Revenge Porn é o ato de divulgar fotos ou vídeos íntimos de outras pessoas sem o consentimento prévio dos envolvidos seja nas redes sociais ou em outros aplicativos de comunicação. O objetivo é claro: humilhação pública. (fonte)

Um dos maiores problemas ligados ao referido tema é a forma como a sociedade encara aqueles que foram expostos a tal situação, como se a vítima, no caso, fosse a culpada. Muitas vezes, ao invés de receber apoio de amigos e familiares, a vítima se vê julgada a todo momento e o pior, sem poder controlar a referida situação, tendo em vista a facilidade que se encontra nos dias atuais para propagar informações.

É importante que se explore o referido tema para que as pessoas passem a enxergar de uma forma diferente a temática. Se as fotos ou vídeos foram feitos de forma consentida entre as partes, sendo acordado entre eles que ficaria apenas entre o casal, bem, deve sim se punir àquele que as divulgar por eventual rompimento ou vingança. A cada um cabe o controle sobre seu corpo e a exposição do mesmo sem consentimento deve sim ter uma tipificação específica em nossa legislação.

Em nosso ordenamento jurídico, muito tem sido feito como a Lei Carolina Dieckmann, o projeto de lei de Romário, para tipificar este tipo de crime e atitudes como a do Delegado Alessandro Barreto do Piauí que desenvolveu um aplicativo para auxiliar as vítimas de vingança pornô.

O aplicativo ajuda com informações sobre como executar caso ocorra o vazamento de fotos ou vídeos íntimos, como também oriente para evitar que o usuário seja mais uma vítima. Ele está disponível para celulares com sistema Android.

Sobre o assunto, encontrei uma manifestação do referido delegado:

“A vingança Pornô não surgiu com esses aplicativos, ela já vem bem antes disso, rejeição e vingança andam paralelas, um camarada quando é rejeitado quer se vingar e se aproveita disso para atacar a pessoa que o abandonou e hoje com a internet, com aplicativo de mensagens esse apedrejamento virtual é mais rápido e a vítima fica angustiada, não sabe o que fazer, principalmente as mulheres que projetam uma culpa”, afirmou o delegado.
De acordo com o ele, o objetivo é ajudar as pessoas atingidas. “Pensando nisso nós desenvolvemos uma ferramenta que pudesse ser útil para dizer a vítima sobre o que ela tem que fazer para minimizar esse dano, então a ideia não foi só minha, nós três trabalhamos e conseguimos desenvolver isso que está sendo útil, a nossa função é ajudar as pessoas. Nós primeiro explicamos o que é vingança pornô, falamos sobre precauções tipo como não se permita filmar, caso se permita proteja o seu rosto. Se você for vítima vai saber quais os procedimentos que devem ser tomados por meio deste aplicativo”, destacou.
“Eu vejo muitos projetos de lei em andamento dizendo que vingança pornô não é crime, é crime sim. Quando o conteúdo é compartilhado é crime de injúria e difamação, quando se compartilha com criança e adolescente está previsto no ECA com pena de 3 a 6 anos. Então a conduta é crime, no aplicativo explica como você tira essas imagens das redes sociais e principalmente de buscadores como o Google. O artigo 21 do Marco Civil da internet diz que se o provedor responsável pelo conteúdo não tirar do ar quando notificado judicialmente pela vítima ele também responde pelo crime”, afirmou o delegado. (fonte)

Sobre o tema e sobre a abordagem do mesmo em seu livro, temos também uma nota da autora:

Bem pessoal, é isso! Espero que agora possamos ler o livro entendo um pouco mais sobre o tema e despidos, mesmo que um pouco, de nossos preconceitos. Sei que mesmo involuntariamente temos a mania de julgar aqueles que têm suas fotos íntimas vazadas e, na maioria das vezes, as vítimas são mulheres.  A repercussão na vida de uma mulher é muito maior que na vida dos homens, o julgamento e os efeitos dos mesmos costumam sim ser maiores. O tema é polêmico e fico satisfeita em ver o mesmo sendo explorado em livros de literatura. 


Espero poder realizar a leitura em breve e contar para vocês um pouco de minhas impressões em relação a temática e seu desenvolvimento na obra! Espero que façam o mesmo, para que possamos conversar!

Beijos e até o próximo post!



12 comentários:

  1. Parabéns a Editora Arqueiro pela iniciativa! Muito pertinente o assunto abordado.
    Conheço inúmeras garotas que passaram por essa situação, e não importa o quanto o tempo passe, elas estão marcadas por onde quer que passem.
    Algumas mudaram de cidade pra tentar começar uma vida nova, tudo isso é muito triste.
    Espero poder conferir os livros.
    Bjs,

    Juliana
    claqueteliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Achei muito bacana e interessante a editora e os blogs se juntarem para divulgar o tema do livro, principalmente por ser algo que a gente não encontra sempre em obras literárias, né? Eu pelo menos nunca encontrei. Essa duologia parece ser incrível, também estou curiosa para ler ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Realmente esse tema é um tanto polêmico. Eu fico bem em cima do muro com relação a ela porque acho sim, uma invasão de privacidade uma pessoa postar a foto de outra em sua intimidade na internet. Merece cadeia. Porém, se a pessoa não quer sua intimidade exposta, deve se privar de fotos do tipo. Por isso sempre digo que a culpa é dos dois.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  4. Oi Pollyana.

    Eu li uma postagem dessa no blog de uma amiga e achei bem interessante, pois até o momento não sabia nada sobre a respeito do tema. Achei importante para alertar os leitores e com certeza quero muito ler esses livros. Já adicionei na minha lista.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Excelente postagem, Pollyanna!
    Por mais textos informativos assim... Eu não sabia que existia esse app, nem que isso não é criminalizado nos EUA... É mto bom para além de estar informado, combater o julgamento das pessoas...

    Parabéns!
    Sucesso para o blog =]

    ResponderExcluir
  6. Oii!
    Os livros parecem incríveis! O tema é bem difícil de lidar, mesmo que seja uma coisa que acontece com tanta frequência. Adorei o post!

    Vitória, www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, flor, eu entendi direito? Em alguns lugares nos Estados Unidos essa prática é considerada normal/legal?Se for isso mesmo, que horror cara. Não desejo isso nem para o meu pior inimigo. Já tinha visto as capas por aí e depois dessa postagem fiquei mais curiosa, assim que ler traga resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Esse tema realmente merece ser cuidadosamente discutido, pois as pessoas realmente punem a vítima ao invés do agressor. Bem interessante esse livro. :)
    beijos
    www.prateleirasemfim.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não sabia que divulgar fotos intimas ou videos sem o consentimento da pessoa levava o nome de vingança porno hahaha.
    Adoreiii de verdade o post e fiquei curiosa para ler os livros, acho que é legal sempre estar atualizada sobre esses assuntos e achei bacana o post, super importante, tomara que mentes sejam abertas para esse tema e que essas coisas venham a acontecer cada vez menos até zerar esses acontecimentos.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Isso realmente acontece muito. A pessoa acaba se vendo acuada, pois o parceiro tem uma coisa que pode denegrir a imagem dela. No Brasil e pelo visto em outros países isso não é levado muito a sério, mas temos que mudar isso. Adorei a campanha e espero que chegue aos ouvidos de quem possa ajudar.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.com.br/

    ResponderExcluir
  11. O assunto abordado é intenso, complicado mas necessário de ser difundido e discutido. Também participei da blogagem coletiva e precisamos sim botar a boca no mundo quando o assunto é defender uma imagem virtual saudável e ilibada seja nossa ou de qualquer pessoa.
    Excelente postagem, maravilhosa a postura da Arqueiro quanto ao assunto. Beijos!
    Vivi

    ResponderExcluir
  12. É isso aí, conheço meninas que tiveram sua vida exposta desta forma e que tiveram que mudar de cidade, de colégio, mudar totalmente porque ninguém a apoiava. Para a mulher só julgamentos! Também fico muito contente quando um assunto sério se torna assunto a ser discutido na literatura YA ou outro gênero. Traz essa discussão para uma gama de pessoas mais variada. Adorei o post, beijos!

    ResponderExcluir