Resenha #79: A playlist de Hayden

Título: A playlist de Hayden
AutoraMichelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Nº de Páginas: 288

Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje trouxe alguns comentários sobre livro A playlist de Hayden, publicado pela Novo Conceito no ano de 2015, lido recentemente na Vedatona.

Bem, confesso que o que mais chamou minha atenção neste livro foi a edição maravilhosa feita pela editora e isso me levou a realizar esta leitura que pude definir em uma palavra: decepcionante!


Hayden e Sam são melhores amigos, ou melhor, os únicos amigos um do outro. Os mesmos sofrem bullying constantemente, por um grupo formado por Travor, Jason e Ryan, o irmão mais velho de Hayden.

Após uma briga entre eles em uma festa no dia anterior, Sam vai até a casa de Hayden pedir desculpas, momento em que encontra seu melhor amigo morto, e ao seu lado de um bilhete escrito: “Para Sam. Ouça. Você vai entender”.

O suicídio do amigo mexe muito com Sam e é em torno disso que gira o livro, na forma como o mesmo reage à morte do amigo, nas pistas buscadas para entender tal medida drástica.

O que ele esperava que eu dissesse? Que ambos éramos desajustados sociais que não conseguiam se encaixar em lugar nenhum? Que salvamos um ao outro da solidão durante um bom tempo e que de repente estava tudo acabado?

Ao buscar respostas, Sam vai descobrindo coisas sobre a vida do amigo que sequer imaginava e se deparar com pessoas que sequer sabia que o mesmo conhecia. Astrid é uma dessas pessoas e Sam não consegue entender qual seu envolvimento com o amigo.

Paralelamente, o trio que praticava Bullying com os garotos começam a ser atacados, e Sam se torna o principal suspeito. Quem seria o responsável pelos ataques? Ou este realmente fazia em um estado de transe? Como a playlist deixada por Hayden pode explicar sua morte?




Bem pessoal, a premissa desse livro é no mínimo intrigante, não é mesmo? O que levaria um jovem a se matar, deixando apenas uma playlist para que seu melhor amigo descobrisse – e entendesse – o que o levou aquele extremo?

Resolvi ler para descobrir e me deparei com uma narrativa envolvente, fluida, mas, com um desenvolvimento fraco que, nos apresenta algumas mensagens importantes, mas, não passa disso.

Hayden não foi um personagem que me cativou. O mesmo aparece em flashbacks no livro e este estava sempre discutindo com Sam, que era sempre quem pedia desculpas, mesmo não estando errado na maioria das vezes.

Sam é um pouco decepcionante. Você se apega ao mesmo em boa parte do livro, mas, quando este começa a ter suas respostas, este vai se transformando em um personagem intragável, que se acha dono da verdade e isso me incomodou muito. Acredito que após tudo que o mesmo passou, ele seria a última pessoa que julgaria alguém e ele o faz com Astrid, que tomou atitudes extremas, mas compreensíveis, já que cada um reage a dor de sua forma. Não digo que este devia apoiá-la, mas, julga-la da forma que fez me deixou um tanto quanto indignada.

Os personagens secundários são muito interessantes e juro que queria um pouco mais deles na trama. A mãe de Sam, sua irmã e Eric – um amigo conquistado em meio a sua busca por respostas – são personagens fortes com muito a acrescentar e, no entanto, quase não os vimos.

Um ponto alto dessa obra são as músicas da Playlist, que são ótimas por sinal. Mas não se engane, são apenas isso. Músicas boas, aleatórias e que não deram resposta nenhuma a Sam, nem a mim, como leitora. Confesso que ficava mais curiosa em descobrir que música viria no capítulo seguinte, que com o desfecho da história e acho que isso é outra falha do livro. Quando algo que deveria ser usado de apoio na história se torna mais interessante que o próprio enredo, temos um problema de desenvolvimento. 

E não pensem que foi só comigo. Uma amiga que leu o livro falou algo muito semelhante quando lhe perguntei sobre a obra. Ao questioná-la sobre a mesma, ela me disse que ficava curiosa para saber qual era a próxima indicação musical e que o livro não era nenhuma maravilha, era apenas ok.

Quanto ao desfecho, o achei um tanto quanto corrido. Acho que caberia aqui uma explicação melhor sobre a playlist, que ela realmente significasse alguma coisa de peso na história.

O livro trata de temáticas relacionadas à perda, raiva, superação, consequências que o bullying pode trazer a vida de uma pessoa e perdão e no fim, esse é um dos pontos positivos do livro.

Bem pessoal, é isso que tinha para falar sobre esta obra! Como puderam ver, não curti muito e por minha experiência não recomendo, mas, caso a premissa tenha lhe interessado, leia e tire suas próprias conclusões e claro, depois comentem comigo! Beijos e até o próximo post!



18 comentários:

  1. Ah eu adorei esse livro, assim como sua resenha e a foto. Acho que o interessante mesmo dessa história são as mensagens, mas concordo que também achei o final um pouco corrido, eu particularmente queria ler mais sobre a playlist também.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha lido nenhuma resenha do livro, mas já tinha pensado em lê-lo.
    Gostei muito da resenha e vou repensar maior de ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Oie, que pena que esse livor não foi uma boa experiência para você. Já fiquei curiosa com as músicas utilizadas, mas assim como você ao conhecer essa premissa espero uma explicação para tudo que aconteceu vinda das músicas, já que o enredo da a entender isso, pena que não se concretizou e que sua amiga também achou o livro não tão bom. Em fim, obrigada pela dica, acho que por hora passo esse enredo já que recomendações negativas me desanimam ee

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Nossa, é uma pena que a história peca em seu desenvolvimento, fazia um tempo que estava desejando esse livro. Acho o suicídio um tema muito interessante para ser usado nos livros e justamente por isso estava curiosa sobre ele, mas ao você mencionar que aparecem vários flashbacks de Sam e Hayden discutindo acabou me decepcionando um pouco. Mas no futuro irei o ler e tirar minhas próprias conclusões, mas sem ter muitas expectativas.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Já quis começar a leitura desse livro várias vezes, mas acabava sempre desistindo. A sinopse intriga mesmo, mas como você disse que as músicas não dão nenhuma resposta para Sam, não vejo sentido em lê-lo, já que o nome do livro parece não ter sentido.
    Leria só para tirar minhas próprias conclusões mesmo.

    Abraços, Lara.
    http://imperioimaginario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, realmente eu acho a premissa desse livro interessante mas como não sou muito fá de música, eu nunca parei para ler, mas tenho uma certa curiosidade com ele. Gostei da sua resenha sincera e poder ter mostrado todos os pontos do livro.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Quando li lembro de ter adorado a leitura, apesar de ter consciência dos pontos fracos que ele tem. Um ponto que me incomodou foi que a playlist é apenas uma playlist, nada além disso. Pelo título precisaria ter mais ligação.
    Sua resenha está incrível, você ressaltou pontos importantes sobre a obra.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Oi, flor.
    Li as primerias cem páginas desse livro e o achei muito interessante. Mas depois o tempo passou e, honestamente, não me vi realmente instigada a continuar a leitura depois de acompanhar resenhas como a sua. Concordo com você que a sua experiência de leitura não foi única, pois essa leve decepção foi bastante compartilhada entre os leitores. Uma pena que um enredo tão denso tenha ficado tão superficial. :/

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, flor.

    Eu já vi muitas resenhas desse livro, mas nunca me interessei pela obra. E até agora lendo sua resenha, não consegui me conectar com o livro. Que pena que o livro foi corrido e vc não entendeu o sentido de algumas coisas. Amei sua sinceridade.
    Beijos,
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, eu li esse livro e gostei dele e da mensagem que ele passa, ms ao ler sua resenha, eu comecei a refletir um pouco sobre o livro, e concordo com você nos pontos negativos e falhas do livro, mas mesmo assim, ainda acho um bom livro que deve ser lido, só fiquei, como você, insatisfeita com o desfecho acerca da lista, deveria ter sido melhor explorada, mas no geral, gostei do livro.
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Eu sempre achei a premissa desse livro interessante e um pouco intrigante, principalmente por ter suicídio no meio, mas é uma pena que a história tenha te decepcionado :/ É mesmo uma pena, pois eu sempre gostei da capa do livro, e também do fato de haver uma playlist do meio... Agora não sei se eu o leria, estou receosa de me decepcionar também *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Já li e ouvi todo tipo de critica para com este livro e confesso que só o titulo me faz querer ler em função da inserção de musicas!!! Sei que a abordagem é tensa e tal, mas quero ler assim mesmo. Suas fotos ficaram ótimas.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi,
    Que pena que o livro nao funcionou para você.
    Quando li gostei muito, realmente não é nenhum livro maravilhoso mas é muito bom.
    Pelo que você falou, acredito que você tenha incorrido no mesmo erro que eu: não escutou a playlist antes de ler. Falo isso, porque pelo menos comigo, depois que escutei a playlist e vi as letras, o livro mudou completamente.
    Aliás eu escuto até hoje à playlist.
    Nao sei se foi sei caso, mas se foi eu diria: Escute, você vai entender.
    Bjs
    Luana
    http://blogmundodetinta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Poxa que pena que o livro não teve aquele desenvolvimento, pois esse livro está na minha lista de desejados desde o lançamento, e tenho uma curiosidade enorme em conferir, acho que e chamou atenção pelas musicas, adoro história que a música tem uma ligação, mas pelo que li, não é bem assim né? É uma pena mesmo, pois é aquela história que tem tudo para dar certo, mas ainda assim quero conferir.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. A história me pareceu bem interessante, deve ser bem bacana ficar curiosa para saber que está perseguindo o grupo. Mas me decepcionei um pouco com o Sam por você ter dito que ele começa a julgar as pessoas mas também deve ter sido muito dificil perder o melhor amigo.
    Não gosto de desfechos corridos, então mesmo a história tendo parecido bem interessante acho que não leria por esse motivo.
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Oii, tudo bem?

    Eu li o livro ano passado, e acabei me surpreendendo... acho que foi porque tinha lido outras resenhas como a sua e não tinha grandes expectativas a respeito da história. Ao contrário de você, eu consegui me envolver com o Sam, e entender o que ele passava, achei ele bem autentico e consegui sentir a miríade de emoções que ele passava.

    Entretanto, eu concordo com você quanto a playlist, eu não entendi o real motivo dela, o que Hayden queria que o Sam entendesse com ela. Apenas achei interessante o fato dos capítulos sempre terem um pouco a ver com a música que o capítulo era nomeado.

    Mas enfim, gostei bastante da sinceridade da sua resenha.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Não conhecia esse livro ainda mas já adorei pois me lembra A Lista Negra e os 13 Porquês. Acho fantástica essa premissa é creio que se eu lesse ficaria curiosa pra saber qual seria a próxima música e os motivos. Ótima resenha como sempre. Amo a forma como você aborda os aspectos dos livros. Eh de uma forma que não cansa. Parabéns e continue assim.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá! Bem, como ainda não li não posso dizer se é bom ou ruim, mas tenho uma vontade gigante de conhecer esta obra. Já li outras resenhas e já estou avisada para não ir com muitas esperanças, mas acho que vale a pena ler. Espero fazê-lo em breve. Parabéns por sua resenha está muito interessante!

    Abraços!

    ResponderExcluir