Resenha #115 : Simplesmente o Paraíso

Título: Simplesmente o Paraíso
AutorJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 272


Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente

Tomem seus assentos e preparem seus tampões de ouvidos! O quarteto mais desafinado da literatura vai começar a tocar e você é nosso convidado para este espetáculo! Qual espetáculo? O romance entre Honoria e Marcus, é claro!



O recital anual das Smythe-Smiths nunca era um bom momento para conhecer um cavalheiro, a menos que ele fosse surdo. Havia certa discussão na família sobre quem, exatamente, começara a tradição, mas em 1807 quatro primas tinha assumido o palco e estraçalhado uma peça musical inocente. Por que elas (ou melhor, a mãe delas) acharam que seria uma boa ideia repetir o massacre no ano seguinte, Honoria jamais saberia, mas foi o que aconteceu. E no outro ano. E no outro.

Marcus é o melhor amigo de Daniel Smythe-Smith e está incumbido de tomar conta de sua irmã, uma vez que seu amigo teve de fugir para a Itália. Ele passa a frequentar salões de baile e temporadas, afastando os pretendentes “ruins” de Honoria. Será que o faz realmente apenas por um pedido de um amigo?

Assim, Marcus observava de longe e havia silenciosamente espantado um ou dois pretendentes. Ou três. Talvez quatro. Prometera a Daniel. E Marcus Holroyd não quebrava suas promessas.

Honoria por sua vez é uma mulher inteligente, divertida e que não vê a hora de se casar, para que possa sair de sua casa. O lar da família se tornou um verdadeiro suplício após a partida de seu irmão e ela não suporta mais viver naquele clima, se lembrando de como aquele lugar fora um lar no passado.

Não aguentava mais o silêncio que se abatera sobre seu lar. Odiava o som dos próprios passos sobre o piso, odiava o fato de, com frequência, serem o único barulho que ouvia por toda tarde.

Honoria e Marcus? Amigos de infância que se viam como irmãos, ou pelo menos era o que pensavam, até que um sentimento surgisse entre eles. Entre cuidados e convívio eles passam a se olhar de maneira diferente. Para ela, paira a dúvida se ele apenas a acompanha por um pedido do irmão. Para ele, a dúvida se ela só o vê como um irmão, um conhecido.

Um sentimento vai se formando e a história vai ganhando ainda mais ritmo, envolvendo o leitor em uma sinfonia cheia de ritmo e de romance, arrebatando-o e não deixando que não se envolva com este casal até a última nota (ou linha, se preferir). Só não espere o mesmo do Sarau das garotas! rs



Com sua usual maestria, Julia Quinn nos brinda com uma divertida e encantadora história de amor entre dois amigos de infância, que já na fase adulta descobrem interesse um pelo outro e ficam totalmente aterrorizados por isso.

É através de uma escrita fluida, irreverente e totalmente cativante, como só a Julia Quinn sabe fazer, que acompanhamos a história de amor de nossos personagens, acompanhados da total falta de talento e perseverança das integrantes do quarteto Smythe-Smith, do qual Honoria faz parte. Ainda que toquem mal, elas o fazem todos os anos, fortalecendo o laço de amizade que há entre elas.

A forma como os personagens vão descobrindo sentimentos até então desconhecidos entre eles e a maneira como são capazes de cruzar céus e terras um pelo outro, conquista e faz com que o leitor torça por toda a narrativa para que enfim fiquem juntos.

Algumas pessoas reclamaram do ritmo da obra, o que para mim foi ótimo. Não achei que a história demorou a se desenrolar, muito pelo contrário. Tomou o ritmo perfeito nas circunstâncias em que aconteceu.

Outro ponto que ganha o leitor é a aparição do crush da metade das leitoras de romance de época: Collin Bridgerton! Ele surge, em um período que antecede seu livro na série dos Bridgertons e nos envolve com sua maneira debochada e irreverente, claro, causando sempre um pouco de confusão e ciúmes, afinal, é de Collin Bridgerton que estamos falando.

Sabe quem mais encontramos nessa trama? Lady Danbury, com todas as suas bengaladas e falta de papas na língua! Tia avó da mãe de Marcus, ela se intromete na história, de uma forma boa, é claro, e dá o pontapé inicial que era tão necessário. Como não amar essa personagem que distribui bengaladas e farpas, mas, que conquista tanto os leitores de Julia Quinn, independente da história em que apareça? Queria um livro só dela! Rs

Lady Danbury o encarava com um sorrisinho afetado. Ela gostava de zombar de seus interlocutores; certa vez dissera a Marcus que a melhor parte de envelhecer era poder falar qualquer coisa que desejasse e se manter impune.

Enfim! Este livro tem todos os elementos para conquistar qualquer leitor de romance de época ou fãs do livro da Julia! Tem romance fofo - que arranca suspiros e risadas, tem amizade, tem relação familiar e claro, ainda tem como bônus o envolvimento de personagens da série dos Bridgertons!

Fica aqui uma dica de leitura toda trabalhada no carinho! Rs Espero que se deixem encantar e envolver por esse quarteto assim como fiz! Bem, até o próximo sarau, ops, resenha!

17 comentários:

  1. Ok, preciso comentar primeiramente:
    QUE FOTOS LIN-DAS!!!! Nossa, fiquei apaixonada!
    Os livros dessa autora só recebem elogios, fico tentada a lê-los, mas fico com medo de ficar perdida pois são vaaários, e várias famílias, e altas trilogias e coleções! Preciso de um manual, rs.

    http://viveremdoismundos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou das fotos *-*
      Quanto aos livros, pode ficar tranquila! Eu também tinha medo de me perder no meio dos nomes, da família mas da tudo certo! haha As famílias e personagens são tão marcantes que fica impossível confundir ^^ Espero que goste quando ler! Obrigada pelo comentário ^^

      Excluir
  2. Oie, então Pollyanna, devo te dizer que nunca li nada da Julia Quinn, nem os Bridgertons e muito menos os novos quarteto Smythe-Smith, e pra falar a verdade não me atrai muito essas "sagas longas e sem fim". Embora eu confesse que sempre quis saber mais da história desses Bridgertons. Até mais!!!
    Sucesso!
    ♥♥♥ Amantes de Jane Austen ♥♥♥ | Amantes de Jane Austen no FB

    ResponderExcluir
  3. Já quero pra ontem esse livro, na verdade o box completo! Ela já começou com chave de ouro com o Collin aparecendo (amo), adorei a resenha, que om que vc gostou. Bjs

    ResponderExcluir
  4. OOi!
    É a primeira resenha que leio da série, e ela só aumentoou minha vontade de lê-la.
    A Quinn é maravilhosaaa, e aposto que ela não foi diferente dessa vez. Dica mais que anotada, espero realizar a leitura em breve. <3 <3
    E essas capa!!! Estão tão lindas!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  5. Faz muito tempo que não leio romance de época e eu nunca li nenhum livro da Julia Quinn e estou desesperada para comprar e começar a ler os livros dela, porque todo mundo falas e as resenhas são sempre maravilhosas!
    Adorei seu blog, estou seguindo!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  6. Oie
    muito legal sua resenha, eu nunca li nada de romances de época, e não sei se um dia lerei pois não é um gênero que apreio porém, parabéns pela resenha e o enredo está bem legal, bela dica

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie
    ai que legal que gostou do livro, é ótimo saber que irá conquistar os fãs de romances de época, não é meu caso, eu ainda não li nenhum mas quem sabe eu arrisco com esse não é mesmo?

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi!

    Como eu amo Julia Quinn! Aiai. Tenho tanto interesse em dar continuidade nessa série, porque eu adorei Simplesmente o Paraíso. O plot dos amigos de infância me agradou muito, e Marcus e Honória são dos personagens muito cativantes. As cenas dela cuidando dele doente derreteram meu coração. Hahahahah. Adorei a sua resenha, já sinto saudade deles.

    Eu amo o Collin, mas ainda meu Bridgerton favorito é o Anthony heheh

    bjs!

    ResponderExcluir
  9. Adorei saber que os protagonistas são dois amigos de infância que se descobrem apaixonados, tenho certeza que vou amar esse enredo! A Julia Quinn me conquistou já no primeiro livro de Os Bridgertons, apesar de não curtir normalmente romances de época os dela são os únicos que eu leio. Estou ansiosa para iniciar essa nova série.

    ResponderExcluir
  10. Terminei ontem este livro, e foi encantada e suspirando que a autora me deixou. Pode ser clichê e tudo, mas amo um Romance que nasce na amizade. Marcus e Honória nasceram um para o outro, e a forma a que chegaram a esta conclusão foi muito bonita.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    A Editora Arqueiro colocou bastante expectativas em cima dessa quadrulogia nova da Julia Quinn e confesso que estava com um pé atrás, justamente por ter ido com muita sede ao pote em sua última série, a qual acabei parando no primeiro volume. MAS, pelo que percebi, esses novos livros tem um "Q" de Loretta Chase. Acho que vou dar uma chance.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Esse livro está na minha lista de desejados. Essa história da Julia Quinn foi a que mais me chamou atenção, de todos os seus romances de época. Eu achei a ideia bem original, diferente, sai um pouco do clichê. Eu fiquei muito curiosa com esse grupo musical das garotas, parece ser extremamente divertido. Não vejo a hora de fazer a leitura.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ja ouvi falar muito bem da Julia Quinn, mas seus livros nunca despertaram em mim uma verdadeira vontade de ler. Acho linda as capas dos livro, mas não gosto muito de séries/sagas que se estendem muito, como se não tivessem fim. Mesmo assim, obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Essas fotos estão lindas demais! Você foi maravilhosa, hein? Infelizmente ainda não tive oportunidade para ler um romance de época - ainda não superei não ter lido nada da Julia Quinn -, mas espero que isto mude este ano! A capa do livro é belíssima, uma das melhores em minha opinião!

    Beijos,
    Lu - www.justificou.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Coloquei como minha meta do ano ler algo da Julia, pois não existe uma só pessoa que já leu um de seus livros que não se apaixonou e eu preciso conhecer a escrita desse mulher.
    Me apaixonei por suas fotos... E fiquei bem feliz em saber que embora para algumas pessoas a leitura do livro não teve um bom ritmo, mas que com vc foi diferente, espero que o mesmo aconteça comigo. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  16. Esse foi o primeiro livro da Julia Quinn que li e gostei muito! Achei um romance simples e leve, um que realmente poderia acontecer de fato. Adorei a escrita da Julia, foi um bom livro para conhecer sua escrita. Não sabia que Colin e Lady Danbury - de longe, a minha favorita no livro todo - estão em outros livros da autora! É muito legal isso, incluir personagens de outros locais... É como observar a vida como ela é de fato.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir