Resenha #119: Uma noite como esta

Título: Uma noite como esta
AutoraJulia Quinn
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 272


Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Hoje estou aqui para o segundo ato do nosso quarteto desafinado, repleto de mistério, romance e fantasmas do passado. As meninas são desafinadas mas o romance de Julia nunca perde o ritmo! Vamos saber um pouco mais sobre o romance de Daniel Smythe-Smith e Anne Wynter?


Daniel Smythe-Smity não planejara voltar a Londres no dia do concerto anual da família e, para ser sincero, seus ouvidos desejavam fortemente que ele não tivesse ido, mas seu coração... bem, essa era outra história.
Era um bom momento para voltar para casa. Até mesmo com a cacofonia.
Sobretudo com a cacofonia. Nada era mais sinônimo de “lar” para um homem da família Smythe-Smity do que música mal tocada.

Daniel Smithe-Smity está de volta após um exílio de três ocasionado por um momento de estupidez e embriaguez.  Este retorna justamente no dia em que o quarteto da família está se apresentando e, para sua surpresa, não é sua prima Sarah que está no piano. No instrumento encontra-se uma bela jovem que chama a atenção do rapaz por sua aparência. Ele não sabe o porquê, mas sente que simplesmente precisa conhecê-la.

Observou a dama ao piano com certo interesse. Ela estava se esforçando muito para acompanhar as outras. Abaixava e levantava a cabeça enquanto olhava a partitura de relance e, de vez em quando, se encolhia. Harriet estava perto dela, virando as páginas nos momentos errados.
(...) Então, finalmente, a jovem ergueu os dedos das teclas, enquanto Daisy começava o penoso solo de violino. Daniel observou a moça deixar o ar escapar, alongar os dedos e...
Ela levantou os olhos.
O tempo parou. Simplesmente parou. Era o modo mais piegas e clichê de descrever, mas aqueles poucos segundos em que o rosto dela se ergueu na direção dele... pareceram se estivar e se estender, dissolvendo-se na eternidade.

A moça em questão é Anne Wynter, governanta de Harriet, Elizabeth e Frances, as primas menores de Daniel.

Os dois se esbarram no fim do recital e, após os acontecimentos, o rapaz fica ainda mais fascinado.
Anne é uma mulher misteriosa, que não revela praticamente nada de seu passado e de suas origens. O que ninguém sabe é que a mesma cometeu um erro e foi privada de conviver com tudo aquilo que amava.

Quando Daniel decide passar mais com as primas, na intenção de estar mais perto da governanta, essas duas pessoas que foram obrigadas a fugir por erros do passado passam a se conhecer e se gostar, isto claro, em meio a segredos, crianças fofas e um inimigo que insiste em tirar uma vida. A questão é: por qual motivo?



Tenho visto muitas reclamações a respeito dessa série e confesso que isso fez com que começasse esse livro com receio! Entretanto, ao contrário do que me falaram, encontrei uma história linda, com um casal que esbanja química e com um ritmo maravilhoso!

Acredito que as pessoas esperavam dessa série um “Bridgerton 2.0” e se assim o for, vão se decepcionar. São séries distintas, com maneiras diferentes de serem desenvolvidas, mas igualmente maravilhosas - cada uma de sua forma!

Voltando a falar de Uma Noite como esta, bem, este livro não conseguiu superar o primeiro para mim, mas isso não impediu que entrasse para minha lista de favoritos!

Anne e Daniel são personagens que, por um erro cometido, são privados de viver com tudo e todos que amam e isso obviamente os marca, fazendo com que encarem o presente e o futuro de uma forma distinta da que viam anos atrás.

Anne começa a se envolver com Daniel, mas não vê futuro algum em uma relação com alguém de sua posição social. Ela não permitia mais se iludir com a promessa de um futuro perfeito e Daniel começa a quebrar suas certezas de uma forma doce, paciente e apaixonante, fazendo com que a trama nos renda uma bela história de amor! Amei ver a forma como os personagens vão aprendendo a lidar com sentimentos! Como eu disse, o casal esbanja química, nos arrancando suspiros em diversas cenas.

Outro ponto muito legal é o assassino a solta na história! Acho que não havia lido nada com essa pegada por parte da Julia Quinn e, mesmo não sendo difícil descobrir quem está por trás de todas as tentativas, é muito divertido acompanhar os personagens criando teorias sobre isso e envolvendo terceiros! Rs

Outra coisa que simplesmente amei nesse livro foi a aparição de Harriet, Elizabeth e Frances, principalmente dessa terceira que esbanja fofura com seus modos e amor por unicórnios! Eu não sei vocês, mas adoro quando temos crianças nas histórias. Elas dão um ar mais leve à trama e fazem com que o leitor se envolva com sua inocência e sinceridade.

Acho que vale mencionar também a importância dos personagens secundários ao decorrer e principalmente no desfecho da trama! Esse é outro ponto que devia ser mais explorado em romances de época!

Enfim! Vou parar por aqui para não cansar vocês, mas, fica a recomendação de um livro leve, fluido, apaixonante e encantador, que te arrancará suspiros e sorrisos! Deixem-se encantar pelo romance de Daniel e Anne e claro, por toda a fofura de Frances! Rs

É isso pessoal, espero que tenham gostado da indicação de hoje!  Beijos e até o próximo post!



19 comentários:

  1. Ola
    Eu tambem ja fiz essa leitura e gostei bastante, assim como todos os outros livros que li da autora, ela é maravilhosa né?! Tambem achei essa questao do assassino diferente e achei legal, assim como a inserção de todos os personagens. Adorei poder conferir suas impressões a respeito e ter me identificado tanto.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá ! Me senti escrevendo tua resenha de tanto que foi como eu imaginei rsrs tbm não achei este livro fraco como estão falando ele me encantou de diversas formas e foi lindo!E não tem como não se apaixonar pela france e não se encantar pro unicórnios depois de conhece lá rsrs

    ResponderExcluir
  3. Acho que todos os leitores que gostam de romances de época são apaixonados pela Julia Quinn hehe. Sempre leio resenhas assim encantadas.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Pollyanna
    Não li nenhum dos três livros desta série e gostei muito da sua resenha.
    Acredito que as pessoas esperavam livros parecidos com a série anterior a dos Bridgerton e talvez por isso se sintam decepcionadas.
    Fiquei ainda mais curiosa para ler e acho que vou passá-los a frente da minha programação.
    Suas fotos estão lindas, lindas
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi, li apenas um livro da Julia Quinn e fiquei master encantada com tudo, então é claro que quero ler mais coisas e adorei saber que esta nova série foi lançada de uma só vez aqui no Brasil, nestas edições caprichadas da Arqueiro. Estou curiosa pra conferir o romance e pra poder definir qual será meu casal favorito desta nova série.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu estou com certo receio de ler romances de época porque sinto que as histórias vão ficar repetitivas. Apesar disso, não pude deixar de gostar dessa série, primeiro pela sinopse e segundo por sua resenha. Vou adicioná-lo a minha listinha agora mesmo. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Tenho lido muitas resenhas negativas a respeito deste livro, de modo que já fiquei com um pouco de preconceito a respeito. A sua resenha é uma das únicas que trás uma visão diferente e isso me deixou intrigada. Acredito que terei de ler e formar minha opinião, pois a autora por si só já dispensa comentários.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ahhh, quero ler! Ainda mais sabendo que algumas pessoas reclamaram desse volume e você acabou se surpreendendo, mesmo assim.
    Que bom que você disse que os personagens secundários são importantes, e eu também acho que isso deva ser trabalhado melhor em romances!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não li esses livros, mas tenho visto que foram bem aceitos. É uma pena que as pessoas pensem que será algo parecido com a primeira série da autora.
    Achei bacana esse envolvimento começar e a protagonista não ver futuro nisso. É bem curioso pensar como a autora vai trabalhar isso.
    Acho que essas leituras valem à pena serem feitas e espero ter a oportunidade de fazer em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Oi, Polly

    Jura que tem gente reclamando? Até agora não vi ninguém, mas você está certa, se as pessoas estão pensando que é como Os Bridgertons vão dar com os burros n'água.
    Eu li apenas o primeiro por enquanto e fiquei super curiosa com a história de Daniel, já que ela vai sendo introduzida no livro anterior.
    Eu ganhei esse unicórnio fofo na tarde de autógrafo da Julia, amei! Hahaha
    Eu ainda vou comprar o livro, mas tenho certeza que vou amar, Julia nunca me decepciona.

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro, mas a autora com certeza.. ahah Mesmo que não seja fa de romance históricos... :)

    De qualquer das formas, ainda bem que gostaste e que os personagens secundarios tiveram o seu peso. Também nunca ouvi nada da autora com isso do assassino! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  12. Hi baby, tudo bem? fico feliz que tenha gostado desse livro e que não tenha ligado para as pessoas que queriam um Bridgerton 2.0 kkk são historias diferentes e essa pelo jeito tem elementos novos como o suspense junto com o romance apaixonante da autora. Por enquanto só li O duque e eu mas já estou apaixonada pela escrita da Julia, dessa série eu tenho o primeiro livro e pretendo começar o quanto antes. parabéns pela ótima resenha

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Pollyanna. Tudo bom?
    Não é de hoje que tenho lendo resenhas sobre esse livro. Na maioria da resenhas, o livro foi bem elogiado, assim como você fez. Não é o tipo de livro que eu gosto. Mas teve um detalhe que me chamou a minha atenção lendo a sua resenha: a trama em torno do assassino. Fiquei imaginando os personagens tentando desvendar o mistério. Como você, eu também adoro ler livro que tem algumas crianças entre os personagens. Elas sempre trazem alguma coisa de especial à história. Adorei a resenha, parece ser uma ótima dica.
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Sério que você viu gente falando mal dessa série? Apesar de amar Os Bridgertons, eu imagino que seja diferente mesmo, além dessa pegada mais suspense que a Julia adicionou, que acho que ficou muito legal. Mal posso esperar para comprar e ler, tenho certeza que vou amar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu nunca li criticas negativas sobre essa série, sempre foi elogios. Fiquei até surpresa quando você disse que leu essas criticas negativas. O primeiro livro está na minha lista de desejos, porque eu fiquei muito curiosa com esse quarteto, acho que conheci o livro, foi até aqui no seu blog, não tenho certeza. Uma pena que a continuação não tenha sido melhor que o primeiro, mas pelo menos também é muito bom.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  16. oie, assim como você também amo a presença de crianças nas histórias, e com certeza isso seria um ponto bem positivo para mim. Também, adorei saber que temos um assassino para dar um gostinho diferente ao livro, embora haja previsibilidade. Eu ainda não vi reclamações sobre a série, e embora já esteja saturada de romances de época, fiquei cheia de vontade de ler esse.

    ResponderExcluir
  17. Oie
    eu nunca li nada da autora e não pretendo tao cedo pois as sinopses não me convencem muitos e ainda não arrisquei ler romances de época apesar dos inúmeros elogios, bela resenha, parabéns

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oie!!
    Tenho ficado curiosa com essa autora a cada resenha que leio...
    Não é muito meu estilo de leitura, mas sempre vejo algo que me agrada nessas resenhas.
    Fiquei curiosa para saber qual o segredo de Anne. Além disso, só por ter um assassinato no meio da história, já me chamou um pouco mais de atenção que as outras rs
    Quem sabe um dia eu seja vencida pela curiosidade né? rs
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  19. Até agora só li o primeiro volume dessa série e já me apaixonei. Estou desejando todos os outros e então, para evitar spoiler, não pude me aprodunfar muito em sua resenha.

    Estou curiosa a respeito das três mocinhas sonhadoras: Harriet, Elizabeth e Frances. Esse livro parece tão bom quanto o anterior... E é bom saber que tem uma pegada de mistério também com o assassino a solta!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir