Resenha #130: Psicose

Título: Psicose
AutorRobert Bloch
Editora: Darkside
Nº de Páginas: 240


Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicada originalmente em 1959, livremente inspirada no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas. Em Psicose, sem edição no Brasil há 50 anos, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, assim com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bate, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.

Oi pessoal, estava sumido por aqui, mas finalmente a faculdade deu uma folga, e hoje venho conversar com vocês sobre o clássico, Psicose.

Neste livro, invadiremos a vida e pensamentos de Norman Bates um senhor extremamente introspectivo, mas que guarda muitos mistérios em uma mente nebulosa. Norman é o grande responsável pelo Bates Motel, uma espécie de pousada que foi um investimento da família, após Norma Bates, sua mãe, ser abandonada pelo marido. Norma Bates era uma mãe altamente protetora, o que fez com o seu filho, mesmo de idade avançada, nunca saísse de baixo das suas saías. Tal superproteção gerou consequências que se mostrarão ao longo da história.

“Ela só queria protege-lo...”

No outro lado (mas plenamente ligados) da trama, temos Mary e sua irmã e o seu noivo, Sam. Mary e Sam se conheceram e logo se apaixonaram, planos e mais planos foram feitos, inclusive de casar, mas o noivo pretendia quitar suas dívidas e evoluir o seu negócio para aí sim, concretizar o matrimônio. Mary já inquieta com o tempo que nunca passava, pois Sam deu um prazo de alguns anos, acabou tomando uma atitude precipitada e pretendia ir de encontro a Sam, e no caminho da cidade do noivo, ela acaba se perdendo e acaba parando no Bates Motel, que acabou ficando um pouco escondido e até esquecido, pois a avenida em que ele fora erguido, acabou ficando em segundo plano, com a construção de  uma nova e melhor rodovia, é a partir dessa chegada de Mary, uma linda jovem por sinal, que todos os mistérios do livro começam a se desenvolver e conheceremos lados obscuros e complexos do Sr. Bates.


Uma escrita fluída, de termos consistentes que rapidamente descrevem e colocam em nossa mente um ambiente de um suspense inigualável, Robert Bloch consegue fazer uma conexão entre personalidade e ambiente, que me deixou totalmente imerso na história. Como não ficar apreensivo com a tão conhecida cena do “grito no banheiro”.  Ao longo do desenrolar dos fatos, vamos conhecendo um pouco sobre a vida dos personagens, e um pouco do que de fato motivou Bates a se transformar no que se transformou.

Nesta obra, teremos momentos de aflição, dor, raiva, inquietação e alguns aspectos que a princípio parecem mal esclarecidos, mas que no final das contas acabam fazendo um enorme sentido. Por ser uma história bastante conhecida, muita gente já sabe do que se trata pois inspirou um filme e uma série, só que os três contém algumas diferenças, ainda não assisti o filme, porém vi a série, que acabou fazendo uma adaptação que pegou a essência da história, mas não a história em si, comecei a ler com muitos estereótipos formados na mente, mas foram se dissipando e dando lugar aos personagens tão característicos do Robert Bloch.

Um final realmente esclarecedor, pois em algumas partes achei a história lenta, mas tudo ali era parte da construção de um todo, que fizeram todo sentido ao fim da leitura. Leitura recomendadíssima e claro a série também para termos uma visão mais completa e vermos pontos distintos de uma história tão surpreendente. Pontos também para a incrível edição da Darkside que sempre dá um show a parte nas edições em que publica.




18 comentários:

  1. Ola
    Imagino que essa obra seja muito bem construída, além de apreensiva mesmo, ainda mais por conta da temática parecer ser tão intensa, por isso precisa ser exclarecedora. Essa obra está na minha lista de desejados há um bom tempo e não vejo a hora de poder conferir. Ah, sou apaixonada por essa edição!
    Beijos,. F

    ResponderExcluir
  2. Oi João,
    Não acho que essa é uma leitura que faria.
    Sua resenha até me atraiu a atenção para algumas coisas e me deixou curiosa.
    Para você ter uma ideia, além do que falam por ai não sei mais nada além sobre o filme Psicose ou até mesmo a série de TV.
    Talvez eu precise mudar isso e quem sabe não confiro esse livro também?!

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  3. Sendo da Darkside, a gente tem vontade de ler de qualquer jeito, né?
    Ainda não conferi o clássico do cinema, mas acho que vai ser interessante ler esse livro primeiro, mesmo que seja meio lento, mas vou confiar em você que disse que faz sentido no final.
    Valeu pela dica!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Eu assisti as duas adaptações do livro e acho a trama bem original, mas não sei se eu leria o livro porque realmente acho que ficaria amedrontada o tempo todo. A edição está linda e caprichada, naquele padrão Darkside, que nos deixa babando sempre.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?

    Essa edição é muito linda, Darkside arrasou mesmo. Não vi o filme, mas conheço um pouco da história porque vi umas temporadas de Bates Motel, gostei muito. Nunca li nada do estilo mas como vi a série e gostei, quero me arriscar, ainda que você falou que a narrativa é bem fluída.

    Beijos:*

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Olha só que coincidência, hein, estava ontem mesmo assistindo a série (que acho fantástica, devo dizer) e procurando o ebook do livro para comprar. Sou doida para ler essa trama e saber mais sobre essa mente confusa e nebulosa de Norman Bates. Quero muito ver o filme também, mas quero ler o livro primeiro. Seus comentários me deixaram ainda mais curiosa, obrigada pela dica!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bom?
    Eu AMO as edições da darkside, e é muito legal deles de simplesmente trazerem obras primas de volta. Nunca li Psicose, mas quero ler e quero ler pela primeira vez nessa edição belíssima! Amei a dica!

    ResponderExcluir
  8. oLÁ...
    Adorei a sua resenha!
    Não tenho dúvidas de que essa seja uma linda obra, porém, não curto muito leituras desse gênero então prefiro passar a dica :(
    Essa editora sempre arrasa na diagramação <3
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Olá João, tudo bem?

    Menino do céu sua resenha está muito bem escrita, meus sinceros parabens, mas tenho que te confessar que esse livro definitivamente não é pra mim kkkkkkk

    Sou medrosa demais gente!!!!

    Mas não duvido que a história seja realmente incrivel e que o trabalho da dark seja fantastico nessa edição.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  10. Olá João Victor,
    Ainda não li esse livro, mas tenho vontade de ler, pois gosto muito da premissa, principalmente, por conta do filme. Fiquei contente por saber que a leitura é ágil e que temos tantos momentos assim, de aflição raiva e dor, pois eu senti isso durante o filme.
    Espero ter a oportunidade ler logo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Já falou de Norman Bastes e já estou imaginando a série Bates Motel haha. Por algum motivo eu nunca li esse livro, mesmo que me interessasse muito! Fiquei um desanimada por ter achado a história em algumas partes lenta. Então, talvez eu vá ler. Mas obrigada pela resenha, está maravilhosa ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi, João!
    Tem esse livro em filme, não tem?
    É realmente um clássico!
    Gosto de histórias mais leves, apesar de curtir enredos que tragam temáticas sobre as conturbadas mentes dos psicopatas.
    No entanto esse livro é meio pesadão. rsrs
    Mas adorei sua resenha. Nas férias a gente sempre coloca as leituras em dia, né? Isso é muito bom!
    Sucesso pra ti!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Ando procurando livros diferentes para ler e sua resenha me lembrou o quanto gosto de livros que tem a história de um assassino como base. Li um livro sobre a história de Jack - O Estripador, um bem antigo, mas muito interessante de ver a visão e os mistérios que cercam o assassino.

    Esse livro, "Psicose", me chamou atenção, eu sinceramente nunca vi nada sobre, vi alguns gifs, mas nada, série ou filme. Estou curiosa e tentarei ler o livro.

    Parabéns pela resenha, adorei.

    ResponderExcluir
  14. Olá, João

    O que mais me atrai nesse livro por incrível que pareça é a Norma. Acho que a forma com que ela trata ele (o que influencia na personalidade do mesmo) é o que mais faria eu me prender na história. Eu nunca assisti ao filme ou vi a série, nem ao menos li algo sobre essa obra, mas um dia o farei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi,
    eu já tinha visto essa capa por ai, mas não tinha parado para ler nada a respeito então não fazia ideia do que se tratava, agora que li sua resenha fico imaginando se eu estava vivendo em um universo paralelo, pois nunca havia ouvido nada a respeito dessa história e desse autor que parecem ser famosos a muitos anos, também não conheço a série ou o filme, mas vou procurar para conferir bem como o livro que me chamou bastante a atenção.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu tenho esse livro na minha estante mas nunca peguei pra ler, que grande falha a minha!
    Eu também não assisti o filme ou vi qualquer adaptação relacionada, então acredito que irei gostar bastante da história por ser minha primeira visão sobre ela.

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    Comecei a assistir Bates Motel como quem não quer nada, só para passar o tempo e acabei curtindo demais a série, e foi aí que descobri a existência desse livro, que infelizmente ainda não li, mas que desejo muito, principalmente para conhecer a real história de Norman Bates, que pelo que já pesquisei é bem esquisita hahaha.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Eu adoro essa obra, com certeza uma das minhas preferidas da Dark ♥
    Amei a sua resenha,o filme é muito bom, mas eu prefiro a série, pois acho que explorou mais a história.
    Um beijo.

    ResponderExcluir